sábado, 8 de junho de 2013


Um dia é feito de momentos, sensações, sorrisos, pensamentos, acções…. Todavia, alguns (sem notória racionalidade aparente), caem sobre nós como um devaneio (que relembraremos acompanhado de um suspiro profundo) e vão condensando formas e conceitos aparentemente perdidos na nossa infinita e singular complexidade. 
Têm, em si, a capacidade de nos fazer atingir a nitidez perdida nos meandros da imprecisão dos tempos degenerados, ao mesmo tempo que nos aconchegam a alma, fazendo-nos acreditar que a BELEZA está ao alcance dos nossos (misteriosos) olhos.


(Maria Vaz)



Sem comentários:

Enviar um comentário