quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Parece paradoxo
um poeta escrever
que há coisas imateriais
que valem mais do que palavras.
E que elas têm
mais significado
umas vezes do que outras.
Parece sem sentido,
mas tem mais sentido
do que as repetições
banais e automáticas.
O que é verdadeiro
sempre resiste.
As palavras sinceras
saem, às vezes,
sempre dos sentidos.
As outras fazem
de mim
uma analfabeta.
E neste sem sentido
e sem as rimas
do bonitinho
já disse mais do que adivinho
quando os olhos afastam ou
abraçam.
A amizade é gene que, sem dominar,
é dominante.
E não cede a dúvidas cartesianas.

By Mary

Sem comentários:

Enviar um comentário